CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

domingo, 6 de dezembro de 2009

Como fazer para que os cães não destruam o apartamento?

Geralmente, o pedido de muitas pessoas num petshop é assim "Preciso de um cão que: não morda, não lata, não destrua e que não precise de passear. É porque eu moro num apartamento e não tenho tempo de cuidar dele". Mas seria mais fácil pedir assim "Quero um cão que nasça sabendo tudo".
Primeiramente, se quer um cão, saiba mais sobre ele. Não vá, por favor, colocar 5 filhotes de basset hound no seu apartamento porque são graciosos. Nem tente ter mais um cão se já tem um poodle, que, por mais elegante que seja, é extremament ciumento. Ah! E, por favor, não pegue qualquer cãozinho aparentemente saudável na rua; leve a um veterinário primeiro, para avaliar se ele é saudável e sem doenças.
Para cuidar de um cão, é preciso paciência e boa vontade. Você tem de saber que ele não tem noção do que é errado ou certo, e ele pode demorar muito para aprender. Se quer deixá-lo num ambiente mais "adequado" do que solto na casa quando ainda é novo ou quando há visitas, compre um gradinha: super versátil, com boa ventilação de ar e o cão fica apenas parcialmente trancado. Não é eficaz? Se você tem problemas com destruição, não xingue o cão: compre roedores à prova de mordidas (depende...) para seu cão desestressar. Já pensou ter uma coceira nos dentes e não poder morder nada?
E as necessidades do seu amado, compre o Pipidolly ou algo do gênero, Infalível se você comprar aquelas gotinhas com chirinho que atraem seu cão.
Outra coisa que não se pode esquecer: gaste toda a energia que tem com passeios com seu melhor amigo.




Sapatinhos ajudam?

Muitas pessoas põe sapatinhos em seus pets para 'proteger' as patinhas de lama, sujeira, para não 'machucar' no asfalto. Essas pessoas pensam que estão protegendo seu amado cãozinho.

Mas, infelizmente, a realidade não é bem assim.

Sapatinhos podem causar irritações e sensibilidade nas patinhas dos cães. E, ao tirar quando chegam em casa, podem facilmente se machucar, porque seus 'pezinhos' estavam acostumados com a proteção do sapatinho.

Mas vem a dúvida: "Se eu não posso por sapatinhos porque machucam, o que faço para proteger as patas de meu pet?". A resposta é simples: evite lugares com cacos de vidro (passe pelo outro lado da rua) ou outras coisas que possam machucá-lo e evite passar por lugares com lama ou muito sujos. Para limpar as patinhas, ao chegar em casa, lave apenas elas com água e sabão neutro, secando com a toalha de banho (ou uma que você não use).

Adoção

As vantagens da adoção:

- A porcentagem de cães abandonados nas ruas irá diminuir, ou seja, menos perigo de doenças causadas por eles. A população humana e canina agradece.
- Cães de rua geralmente são mestiços, então são mais imunes a doenças que os cães com Pedigree. Menos tempo e dinheiro gasto.
- Vira-latas são mais quietos e carinhosos. Quando uma família lhe dá um lar, são tão dóceis quanto um bebê (que aliás se dá muito bem com cães, mas tome cuidado ao aproximá-los. Consulte uma veterinária, antes de tudo, para saber se é saudável esse convívio)
- Cães sempre são alegria. Menos quando estão nas ruas. Dê um bom exemplo para seus filhos e adote um, independentemente de ser deficiente. Esses são os menos adotados, e irão ensinar aos seus filhos a respeitar as diferenças e deficiências. A cidadania e humanidade aumentam.
- Cães abandonados quase sempre são castrados. Seu temperamento fica mais calmo ainda, e você não precisará de se preocupar com filhotinhos (apesar de que adoro quando cães têm!! ^^). Menos cães nas ruas

Cão fashion

Cão fashion:

Os cães de hoje estão cada vez mais fashions!

Olha q fofura!



Os cães de hoje tem praticamente tudo o que nós temos!

Desde roupas até sapatos!


Aqui vou registrar algumas modinhas caninas!


Voltei e com novidades!

Olá Amigos!



Mto obrigada pelo coments deixados e pelos novos seguidores!





Bom desculpem a falta de atualizações!





Como tenho 2 blogs, eh bem corrido, mas então vim trazendo a raça do mês.








Golden Retriever




Aparência
A pelagem é de tamanho médio, vai do dourado até o creme. Possui um porte atlético, constituição simétrica e harmoniosa, dorso curto com um tórax poderoso, costelas longas e bem arqueadas e linha superior do dorso direita. Cabeça e crânio equilibrados, com um stop pronunciado (chanfradura nasal, isto é, o desnível entre a testa e a base do nariz).

Parte superior da cabeça larga. Focinho forte, largo e comprido, com um comprimento semelhante ao do crânio. Nariz preto. Olhos castanho-escuro, bastante afastados, com bordos escuros. Orelhas de tamanho médio, implantadas mais ou menos ao nível dos olhos. Maxilar forte com perfeita oposição das duas maxilas. Membros anteriores direitos, membros posteriores fortes e musculados, sendo longa a parte inferior da coxa e o ângulo do corvilhão bem marcado. Os jarretes devem ser amplos e rectos, sem desvios.

O golden tem pés de gato, arredondados. A cauda está implantada á altura da linha dorsal e normalmente mantém-se nesta posição. Deve chegar até aos jarretes e não é curva na ponta. Os movimentos de cão são fortes, com boa cadência.

Temperamento
Seu temperamento é calmo. É excelente para atividades físicas como o agility, que é uma das formas que os proprietários tiveram para uma maior integração com seus cães, que estão sempre prontos a agradar e obedecer sem a necessidade do adestramento para os comandos básicos. Por ter um excelente olfato é muito usado para farejar drogas e como guia de deficientes visuais. Por ser um cão de temperamento equilibrado, pode com certeza ser criado em apartamentos apesar de ter porte grande. Para tanto sempre é necessario adquirir um Golden de um criador serio que tenha feito controle de temperamento. Além disso uma certa dose de exercício diário é importante para a raça.

Também poderá ser criado para a terapia. É atencioso, companheiro, carinhoso, inteligente e fiel

História
A sua origem remonta aos tempos dos garimpeiros americanos, na altura da busca do ouro, pois estes cães denotavam uma excelente capacidade para detectar este metal. O seu nome vem exatamente da conjugação de ouro (gold) e busca (retrieve).

Golden Retrievers “foram desenvolvidos” na Grâ Bretanha em meados do século XIX, através de cruzamentos seletivos e bem elaborados pelo “pai da raça”, Sr. Lord Tweedmouth.

Ele usou para a formação da raça, Tweed – Water Spaniel (hoje extinta), Terra Nova, Setter Irlandês e segundo alguns (não comprovado) Bloodhound. Até 1952 a história “mais glamorosa” do inicio dos Goldens, que se contava era que em 1858, o Escocês Sir Dudley Majoribanks, mais tarde conhecido como Lord Tweedmouth, estava em visita à cidade inglesa de Brighton. Quando viu em um circo uma troupe de cães pastores Russos executar truques e performance que encantou o Britânico, ao qual de imediato tentou comprar um casal. O instrutor dos cães não venderia um par, reivindicando que este quebraria a troupe. Assim sendo Majoribanks comprou o lote, todo, oito cães, levando-os a sua propriedade, “Guisachan,” na Escócia, dando assim o inicio da raça.

O público amou a história mas em 1952, seus descendentes apresentaram registros produzidos de 1835 a 1890, não tendo nenhuma menção dos cães Russos. O senhor Tweedmouth iniciou o desenvolvimento do Golden em sua propriedade, perto de Inverness, na Escócia, bem perto do famoso Lago Ness; ele desejou desenvolver um cão que fosse leal e amável, contudo espirituoso e esperto, silencioso para não espantar a caça, que gostasse da água e com grande habilidade de recuperar sem dilacerar a presa.


Lorde tweedmouth foi em seu tempo um grande entusiasta da caça em seu pais, ao qual, encontrou no Golden a união de várias qualidades de outras raças de cachorros, que através de cruzamentos sistematizados alcançou esta bela raça.

Ao longo dos anos outras linhagens foram desenvolvidas até que chegou-se ao Golden conhecido hoje.

O primeiro Golden chegado ao Brasil foi Patrick, que tinha o nome de registro: Eldorado of Gold Leaf, sua proprietária Sra. Yvette Tobião o comprou de um canil na Califórnia. A partir daí a raça começou a se introduzir no País por mais dois canis no Rio de Janeiro e, hoje, por todo o país. A raça foi reconhecida em 1911.

Tido hoje como ótimo cão de companhia para quem gosta de cães de porte grande, o Golden é assim, um companheiro fascinante.

O Golden Retriever é uma graça, muito doceis, eles tem um ótimo comportamento e são muito agradáveis, além de serem muito manhosos são também muito confiaveis, seu melhor amigo.

Saúde
Como todo cão de caça o Golden é um cão resistente e como todo cão suscetível à alguns problemas como:




Displasia coxo-femural - detectada entre o 5º e 8º mês de idade, sempre antes dos 18 meses, cães com este problema não devem ser reproduzidos, evitando assim transtornos no futuro, e não colocando em risco a reputação do criador. A displasia pode ser agravada, caso o cão seja criado em um ambiente com piso escorregadio, onde suas patas traseiras fiquem abrindo lateralmente.
Atrofia progressiva da retina - detectada entre o 4º e o 8º ano de vida, pode levar a cegueira total ou parcial do animal, podem ser feitos exames oftálmicos depois dos 24 meses para prevenção.
Catarata e o Entrópio de pálpebras - pode aparecer à partir do 3º mês de idade.
Piodermite - pode ser por inúmeros fatores; distúrbios metabólicos, deficiências imunológicas, descontrole endócrino ou por processos alérgicos.
A maioria dos problemas pode ser evitado com o uso permanente de uma ração superpremium, desde os primeiros meses de vida.

Cuidados

•Golden Retriver em competiçãoA escovação semanal é necessária, sempre com a escova de pinus ou rasqueadeira, os ouvidos, por terem orelhas caídas devem receber atenção especial, limpe-os com uma solução específica, semanalmente

•Nos banhos, dados com shampoo ou sabão próprios, deve ser bem enxaguado para que não fiquem resíduos e, com isso, não prejudique a pele do seu Golden. O uso de um bom condicionador para cães é indicado para amaciar o pelo.

•Os Golden Retriver são os cachorros mais dóceis de todos, são muito espertos e adoram brincar. Nas competições são ágeis e obedientes, com as crianças são muito comportados e brincalhões. Seu peso vai de 30 kg até 40 kg, tendo sido porem registrado machos com grande porte de até 47 kg, o que não se considera desvio de padrão da raça, desde que as proporções fisicas estejam em harmonia. É extremamente recomendado que sua alimentação seja controlada, pois o sobrepeso agrava os malefícios da displasia.

•Os Machos chegam a ter 56 a 61 cm As Femeas chegam a ter 51 a 56 cm.


Por que ter Golden Retriever
•Por ser companheiro e amoroso.
•Por ser extremamente obediente e inteligente.
•Por ser alegre e resistente.
•Pelo manejo simples.
•Pelo temperamento fácil de conduzir.
•Por acasalar e procriar com facilidade.
•Por ser sujeito a poucos males graves.
•Por ser longevo e chegar à velhice em bom estado.
•Porque é um excelente cão de família.
•Porque é afetuoso e sociável.
•Porque é predisposto à obediência.



Quem não deve ter Golden Retriever?
•Quem não tem tempo para o cão.
•Quem se incomoda com pelo espalhado e queda de pelos deve utilizar rações de boa qualidade.
•Quem quer um cão que sirva para guarda.
•Quem não pode dar atenção para o cão.
•Quem não quer correr o risco de ter um cão displásico deve procurar cães com boa procedência.
•Quem não puder proporcionar exercício e manejo correto.
•Quem não tem tempo para interagir com o cão.
•Quem não tem dinheiro para arcar com eventuais despesas médicas.







quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Novidades!

E aí amigos!
Tdu bom com vocês?
Vim avisar que agora o We Love Dogs tem um email, veja ao lado!

sábado, 24 de outubro de 2009

Carrapatos

Doenças


Erliquiose

É uma doença causada por uma bactéria do gênero Ehlichia transmitida ao cão pela picada do carrapato. Alguns sintomas mais comuns são: febre, perda de peso, falta de apetite, vômitos, sangramentos pelo nariz.


Babesiose

É uma doesnça causada por um protozoário do gênero Babesia transmitido ao cão pela picada do carrapato que atinge as células vermelhas do sangue. Alguns sintomas mais comuns são: Febre, anemia e tendência a sangramentos.


Ambiente

O carrapato não muda de fase sobre o animal. Otratamento ambiental para combater os carrapatos reinfestantes (qua estão no ambiente) também é muito importante e deve ser feito com produtos para este fim, direcionado para lugares altos e com frestas, como muros, batentes de portas e de janelas, interruptores de luz e tomadas.


Ciclo

Fique esperto!
Tome cuidado com seu amiguinho!

Créditos:

Texto: Uma boa parte foi tirada de um folheto de uma ração, q eu não lembro o nome, se eu lembrar eu falo, e um poquinho foi elarado por mim (Ana).

Foto: Promeris